Comunicados de imprensa

Coca-Cola European Partners continua a acelerar a aposta na sustentabilidade

2020 08 18 Coca Cola European Partners continua a acelerar a aposta na sustentabilidade

18/08/2020

  • 100% da eletricidade utilizada na fábrica da Coca-Cola em Azeitão é proveniente de fontes renováveis;
  • 99% dos materiais utilizados nas embalagens das marcas comercializadas pela CCEP são recicláveis;
  • 99% dos materiais utilizados nas embalagens das marcas comercializadas pela CCEP são recicláveis;
  • Com a utilização das carbon neutral pallets a CCEP reduziu as emissões de CO2 em 8.200 toneladas de CO2, o equivalente a 5 anos de resíduos na área de Lisboa.
  • Reforço do objetivo de até 2025 ser recolhida uma lata ou garrafa por cada embalagem vendida.
  • Relatório completo.

18 de Agosto. A Coca-Cola European Partners divulgou hoje os resultados do seu programa de sustentabilidade “Avançamos” com destaque para os progressos obtidos nas seis áreas de atuação: bebidas, embalagens, sociedade, água, clima e cadeia de fornecimento.

O Programa Avançamos, que está em curso até 2025, define a estratégia de sustentabilidade conjunta da Coca-Cola European Partners e a da The Coca-Cola Company na Europa Ocidental, traçando o caminho do sistema Coca-Cola para alcançar uma economia circular e uma sociedade mais justa e igualitária.  

Para Márcio Cruz, Head of Public Affairs, Communication and Sustainability da Coca-Cola European Partners Portugal “apesar da situação de contingência que todos vivemos, as nossas metas e todo o empenho que colocamos em liderar a mudança para um presente e futuro sustentável não ficaram comprometidos. Pelo contrário, aceleramos este processo e continuamos focados nos objetivos concretos de sustentabilidade, apoiando sempre os nosso clientes e as nossas comunidades.”

A Coca-Cola tem apostado na inovação nas suas bebidas, tornando-se uma companhia total de bebidas que disponibiliza aos consumidores uma maior variedade de opções com menor teor de açúcar ou sem adição de açúcar. Hoje, 42% das vendas em Portugal provêm de bebidas com baixas calorias ou sem calorias. No período entre 2015 e 2019, a Coca-Cola reduziu em 19,4% a quantidade de açúcares por litro nas bebidas vendidas. O objetivo é que, em 2025, 50% das vendas correspondam a bebidas sem adição de açúcar. Para isso, a Coca-Cola está empenhada em continuar a reformular os seus produtos, desenvolvendo uma política de marketing responsável e inovando em ingredientes naturais, não calóricos que possam constituir opções verdadeiramente inovadoras.

No que se refere às embalagens, há vários anos que a Coca-Cola defende e implementa um modelo baseado na economia circular, com o objetivo de conseguir um mundo sem resíduos. O Programa Avançamos tem como compromisso para 2025 recolher uma lata ou garrafa por cada uma vendida e no final de 2019 a percentagem estava já nos 45%.

Acelerando o objetivo de não usar plástico virgem de origem fóssil, substituindo-o por 100% de conteúdo reciclado ou renovável, prevê-se que já em 2022, em Portugal e Espanha, pelo menos 50% do material das embalagens PET seja de material reciclado. Nesse sentido, tem-se investido no desenvolvimento de embalagens mais leves e utilizando materiais mais sustentáveis, através do apoio a diferentes projectos:

  • Investimento de 180 M€ em projectos de inovação e ecodesign na Europa;
  • Financiamento à CuRe Technology, uma startup de reciclagem que está a desenvolver uma tecnologia de ‘rejuvenescimento de poliéster’ que irá evitar a utilização de 200 mil toneladas de plástico virgem por ano;
  • Programa Mares Circulares, que incentiva a proteção das costas e fundos marinhos – com ações de sensibilização que chegaram já diretamente a 11.600 pessoas, com a colaboração de mais de 400 associações, ONGs e entidades públicas. A organização destas ações permitiu recolher mais de 313 toneladas de resíduos de praias e reservas marinhas.
  • Produção da primeira garrafa do mundo feita com 25% de plástico reciclado a partir de lixo marinho;

A Coca-Cola tem adotado uma gestão eficiente, racional e responsável dos recursos (água, energia, matérias-primas) ao longo de toda a sua cadeia de valor:

  • Apoiou projetos na península ibérica de reposição de água na natureza no total de 3.782 milhões de litros natureza, cerca de 120% da água contida nos seus produtos vendidos;
  • Reduziu quase 29% do consumo de água entre 2010 e 2019;
  • Maioria dos ingredientes e matérias-primas utilizadas na produção em Portugal são adquiridos a fornecedores locais;
  • Em 2020, os principais ingredientes e matérias-primas serão já totalmente provenientes de recursos sustentáveis;
  • 100% da eletricidade utilizada na fábrica de Azeitão é proveniente de fontes renováveis. Foram estabelecidos requisitos de eficiência para todos os equipamentos e instalados dispositivos inteligentes para otimizar a eficiência energética;
  • A nível de clima pretende-se reduzir para metade as emissões de dióxido de carbono (desde 2010 reduziu já 30%, com a consequente diminuição de emissão de CO2 em 13.909 toneladas e uma poupança de 2.534 milhões de euros).
  • A gestão energética implementada pela Coca-Cola European Partners Portugal na produção fez com que fosse a primeira empresa em Portugal a ser distinguida com o 2020 Energy Management Insight Award, promovido pelo Clean Energy Ministerial, fórum mundial que engloba os ministros do ambiente e líderes governamentais de 26 países.

No caminho da diversidade e inclusão, também houve um grande avanço na presença de mulheres em cargos diretivos, onde a presença feminina aumentou em 3 pontos percentuais em relação a 2018, e 9 pontos percentuais em comparação a 2017, sendo neste momentos os cargos de direção ocupados em quase 30% por mulheres

A cidadania e a participação na comunidade é bastante visível através de projetos como o Bora Mulheres com 276 empreendedoras formadas em Portugal, apoiado pela The Coca-Cola Foundation. Tendo em conta as circunstâncias da pandemia, este ano o programa apresentará um formato online e um foco especial no desenvolvimento de projetos que possam integrar a recuperação sustentável do negócio. Da mesma forma será apoiado o lançamento de um programa direcionado à empregabilidade dos jovens, vital na recuperação pós-covid.

A nível de voluntariado a Iberia é a unidade de negócio que apresenta mais horas por colaborador, num total de 8644 investidas em projetos de apoio à comunidade, distribuídas por 148 atividades.

A Coca-Cola European Partners tem neste momento uma posição bastante consolidada e reconhecida em termos de sustentabilidade. Está presente no Índice de sustentabilidade Dow Jones há já 4 anos consecutivos, todos os anos é reconhecida pelo Carbon Disclosure Project na lista A, assinou o protocolo de atuação internacional Recover Better e a nível nacional o Lisboa Capital Verde e Pacto Portugês para os Plásticos.