Comunicados de imprensa

Coca-Cola quer promover o talento, a inclusão e a diversidade

2018 10 12 coca cola quer promover talento inclusao diversidade

12/10/2018

  • Coca-Cola European Partners (CCEP) tem em curso um plano para aumentar a diversidade dentro da empresa.

12 de Outubro de 2018. "Diversidade é variedade, são pessoas distintas, culturas diferentes, é talento diversificado, enfim, é o somar das diferenças para obter novos pontos de vista”, começa por explicar Magda Malé, diretora de Projetos Estratégicos de Recursos Humanos da CCEP. “Na Coca-Cola European Partners, apostamos na diversidade e na criação de um ambiente inclusivo em todas as dimensões, seja de género, idade ou cultura”, acrescenta a responsável.

O objetivo plasmado no projeto Avançamos" baseia-se na promoção de uma cultura inclusiva que garanta, primeiramente, que as mulheres ocupem, pelo menos, 40% dos cargos de gestão na empresa. "Esse foi o compromisso que a nossa equipa liderada pela nossa presidente Sol Daurella assumiu. A diversidade de género é a primeira dimensão a ser abordada. Nesse sentido, temos uma meta ambiciosa, porque hoje em dia as mulheres representam 21% da nossa força de trabalho ou 23% no caso dos cargos de gestão”, comenta Magda Malé.

Para aumentar a consciencialização da importância da diversidade, a CCEP tem várias iniciativas em curso. “Essas iniciativas visam valorizar o nosso pessoal e criar um ambiente de trabalho que melhore as características de cada pessoa de forma a atingirem o seu pleno desenvolvimento pessoal e profissional”, garante ainda a diretora de Projetos Estratégicos de Recursos Humanos da CCEP.

Para favorecer a diversidade de género em todos os processos de promoção e seleção de pessoal, a Coca-Cola assinou acordos com empresas de recrutamento e treinou equipas para evitar preconceitos inconscientes. “Também estamos a ajudar a tornar visível o talento feminino dentro da organização promovendo fóruns de comunicação nos quais elas podem  partilhar ideias, expectativas, preocupações e iniciativas”, conclui Magda Malé.